top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

China pousa irá coletar amostras do lado oculto da Lua

CHINA NO LADO OCULTO DA LUA - Ontem, 01/06/24, às 20:23 no horário de Brasília, 40 minutos antes do previsto, a sonda chinesa Chang'e 6 pousou no lado oculto da Lua, na cratera Apolo, onde coletará amostras do solo lunar que retornarão para a Terra para análises. Como não há possibilidade de comunicação direta com o centro de controle, a sonda está sendo apoiada pelo satélite de retransmissão Queqiao-2. A Chang'e 6 consiste em um orbitador, um retornador, um módulo de pouso e um ascendente. Essa é a primeira vez que serão coletadas amostras do lado oculto da Lua. O lado oculto da Lua é bem mais acidentado que o lado visível, o que torna o pouso uma tarefa mais desafiadora. Após o pouso, a sonda está programada para concluir a amostragem dentro de dois dias. Ela adotou dois métodos de amostragem da Lua, que incluem o uso de uma broca para coletar amostras subsuperficiais e a captura de amostras na superfície com um braço robótico. Se tudo ocorrer como o planejado, as amostras lunares deverão chegar na Terra em 25 de junho, onde serão analisadas por cientistas chineses e cientistas de países parceiros do projeto, como a França, a Itália e o Paquistão. Apesar de haver uma lei imposta pelo Congresso norte-americano que proíbe a cooperação com a China na área espacial, o governo abriu uma exceção e autorizou pesquisadores da agência a solicitarem amostras, que devem ser fornecidas pela China, como já aconteceu na missão Chang'e 5, quando materiais foram compartilhados com a NASA. A primeira imagem mostra uma animação da sonda em solo lunar enquanto técnicos do Centro Espacial Chinês trabalham. A segunda imagem mostra o foguete que lançou a missão na plataforma de lançamento.





0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page