top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

ESA descobre geada em vulcão de Marte

As missões ExoMars e Mars Express da ESA detectaram geada de água pela primeira vez perto do equador de Marte, uma parte do planeta onde se pensava impossível que a geada existisse.

A geada fica no topo dos vulcões Tharsis: os vulcões mais altos não só em Marte, mas no Sistema Solar. Foi visto pela primeira vez pelo ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO) da ESA, e mais tarde por outro instrumento a bordo do TGO e pelo Mars Express da ESA.

"Pensamos que era impossível que a geada se formasse ao redor do equador de Marte, já que a mistura de sol e atmosfera fina mantém as temperaturas relativamente altas na superfície e no topo das montanhas – ao contrário do que vemos na Terra, onde você pode esperar ver picos gelados", diz o autor principal Adomas Valantinas, que fez a descoberta como estudante de doutorado na Universidade de Berna. Suíça, e atualmente é pesquisador de pós-doutorado na Brown University, EUA. "Sua existência aqui é empolgante e sugere que há processos excepcionais em jogo que estão permitindo a formação de geada."

As manchas de geada estão presentes por algumas horas ao nascer do sol antes de evaporarem com a luz solar. Apesar de serem finos – provavelmente apenas um centésimo de milímetro de espessura (tão grosso quanto um cabelo humano) – eles cobrem uma vasta área. A quantidade de geada representa cerca de 150 mil toneladas de água trocadas entre a superfície e a atmosfera todos os dias durante as estações frias, o equivalente a cerca de 60 piscinas olímpicas! A geada pode ser vista na foto em perspectiva na cor azul, no interior do vulcão.


Fonte: ESA.



0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page