top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

Lançamento da Vostok-L

No dia 01º de dezembro de 1960 era lançado do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão, o foguete Vostok-L. A bordo estavam duas cadelas de 4 anos de idade chamadas Mushka (pequena mosca) e Pchelka (pequena abelha). Um par de câmeras monitorava os cães a bordo. Os principais parâmetros biológicos eram transmitidos à Terra através de sensores. Além dos cães, como de costume nessa época, outros seres vivos foram levados a bordo, como moscas e ratos, além de outros seres biológicos, como sementes, bactérias, vírus e até a medula óssea de um coelho. Nessa missão também foi tentada a primeira inseminação artificial feita no espaço usando óvulos de peixe e mistura de esperma. Tratavam-se dos preparativos para levar o primeiro homem ao espaço. A nave entrou em uma órbita baixa de 180 por 249 km, com um período orbital de pouco mais de 87 minutos. No dia seguinte, após 17 revoluções em torno da Terra, os controladores da missão enviaram comandos para trazer a nave de volta à Terra na 18ª revolução, no entanto o retrofoguete não funcionou como esperado, fazendo com que a trajetória de reentrada se alterasse. Em plena guerra fria, a U.R.S.S. não poderiam permitir que a sua tecnologia fosse capturada por outro país. Para evitar que isso acontecesse, as naves eram equipadas com mecanismo de autodestruição, denominado APO. Com o desvio havia a previsão de que a nave estaria rumando para o leste da China. O APO foi automaticamente acionado depois que o sistema de controle perdeu o marcador de tempo necessário para a reentrada na atmosfera, matando todos os seres vivos a bordo.


Imagem colorida mostrando o lançamento da sonda Vostok
Vostok

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page