top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

O primeiro ser vivo a ir para o espaço

No dia 3 de novembro de 1957 era lançada a nave russa Sputnik 2. Assim como a Sputnik 1, que entrou para a história como sendo o primeiro objeto feito pelo homem a ir para o espaço, essa missão também foi histórica por levar o primeiro ser vivo para o espaço, a cadela Laika, que era uma vira-lata das ruas de Moscou e foi selecionada para ser a ocupante da nave espacial soviética. O experimento teve como objetivo demonstrar que um passageiro vivo poderia sobreviver sendo lançado em órbita e suportar um ambiente de micro gravidade, abrindo caminho para os voos espaciais humanos e fornecendo aos cientistas alguns dos primeiros dados sobre como os organismos vivos reagem nestas condições. Horas após o lançamento, Laika morreu por superaquecimento, possivelmente causado por uma falha que levou o motor central do foguete R-7 a não se separar de sua carga útil. A verdadeira causa e a hora de sua morte não foram divulgadas até 2002; em vez disso, foi amplamente divulgado que ela morreu no sexto dia de sua missão, quando seu oxigênio acabou, ou, como o governo soviético inicialmente alegou, que ela teria sido sacrificada antes do esgotamento do oxigênio. Em 11 de abril de 2008 autoridades russas inauguraram um monumento a Laika, construído perto do centro de pesquisa militar em Moscou que preparou o seu voo para o espaço. Ele apresenta a figura de um cão em pé, em cima de um foguete. Laika também aparece no Monumento aos Conquistadores do Cosmos em Moscou.


Laika, o primeiro ser vivo a ir para o espaço.
Laika, o primeiro ser vivo a ir para o espaço.

O "traje espacial" de Laika.
O "traje espacial" de Laika.

Monumento em homenagem à Laika.
Monumento em homenagem à Laika.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page