top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

William Herschel observa a Nebulosa de Órion

No dia 4 de março de 1774 William Herschel fez a primeira observação da nebulosa de Órion utilizando o telescópio de 1.8 metros construído por ele, descrevendo-a como "uma névoa disforme, um material caótico de futuros sóis". Ela foi catalogada como M42 no catálogo Messier, sendo uma nebulosa difusa que se encontra entre 1.500 a 1.800 anos-luz de distância, com um diâmetro de 25 anos-luz. Situa-se ao sul do cinturão da constelação de Órion. O cinturão de Órion é conhecido popularmente como As três Marias. É uma das nebulosas mais brilhantes, e pode ser observada a olho nu no céu noturno. Ela é considerada um berçário de estrelas, pois no seu interior elas estão nascendo e começando a brilhar constantemente. A primeira imagem foi tirada pelo telescópio Hubble em 2006. Já a segunda foi tirada pelo telescópio James Webb em 2022 e mostra um detalhe da nebulosa. É possível observar claramente a evolução dos telescópios quando comparamos as imagens.


Nebulosa de Órion fotografada pelo telescópio Hubble.

Nebulosa de Órion fotografada pelo telescópio James Webb.
Nebulosa de Órion fotografada pelo telescópio James Webb.

Posts recentes

Ver tudo

תגובות


bottom of page