top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

Decolagem da Gemini VII

O dia 4 de dezembro de 1965 marcou o lançamento da Gemini VII, que levava a bordo Frank Borman (futuro comandante da Apollo 8) e James Lovell (futuro comandante da Apollo 13). Entre outros objetivos, a missão deveria realizar um encontro em órbita entre duas naves norte-americanas. A outra nave deveria ser a Gemini VI, não tripulada e que deveria ter sido lançada poucos dias antes da Gemini VII, porém, como o foguete lançador da Gemini VI explodiu no ar seis minutos após o lançamento, ela foi cancelada. Reavaliando a situação, a agência então resolveu alterar seus objetivos, fazendo um encontro não entre uma Gemini e um foguete, mas entre duas naves Gemini, parra testar a manobrabilidade destas naves no espaço. Além disso a nova missão, denominada Gemini VI-A era tripulada, levando a bordo os astronautas Walter Schirra (futuro tripulante da Apollo 7) e Thomas Stafford (futuro tripulante da Apollo 10 e Apollo-Soyuz). No entanto, efetivamente, o encontro não aconteceu de fato. As naves mantiveram uma formação a uma distância entre 30 e 90 centímetros por cinco horas! Em certos momentos ficaram tão perfeitamente alinhadas, que não foi necessário acionar os foguetes de manobra das naves. A Gemini VI-A teve duração de pouco mais de um dia, enquanto a Gemini VII durou quase 14 dias. Dessa missão ficou a curiosidade que a Gemini VI-A na realidade foi lançada depois da Gemini VII, por conta da explosão ocorrida. A primeira imagem mostra uma concepção artística do encontro, enquanto a segunda mostra uma imagem real da Gemini VII a partir da Gemini VI-A.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rover realiza abrasão em rocha marciana

Na semana passada, o Perseverance chegou ao tão esperado local de Bright Angel, nomeado por ser uma rocha de tons claros que se destaca em dados orbitais. A cor única aqui, bem como as características

Komentar


bottom of page