top of page
  • Foto do escritorAstronomia e Astronáutica

NASA tenta prolongar a vida das Voyager

A NASA está envidando esforços para aumentar a vida útil de suas naves interestelares e entre elas estão as naves das missões Voyager. Os propulsores da Voyager 1 e da Voyager 2 são usados principalmente para manter as antenas da espaçonave apontadas para a Terra, a fim de se comunicar. A espaçonave pode girar em três direções – para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita, e em torno do eixo central, como uma roda. Ao fazer isso, os propulsores disparam e reorientam automaticamente a espaçonave para manter suas antenas apontadas para a Terra. O propelente flui para os propulsores através de linhas de combustível e, em seguida, passa por linhas menores dentro dos propulsores chamados tubos de entrada de propelente que são 25 vezes mais estreitos do que as linhas de combustível externas. Cada disparo do propulsor adiciona pequenas quantidades de resíduos de propulsores, levando ao acúmulo gradual de material ao longo de décadas. Em alguns dos tubos de entrada do propelente, o acúmulo está se tornando significativo. Para desacelerar esse acúmulo, a missão começou a deixar as duas espaçonaves girarem um pouco mais em cada direção antes de disparar os propulsores. Isso reduzirá a frequência de disparos do propulsor.

Os ajustes foram cuidadosamente elaborados para garantir o mínimo impacto na missão. Embora mais rotação pela espaçonave possa significar que pedaços de dados científicos são ocasionalmente perdidos – semelhante a estar em um telefonema em que a pessoa do outro lado corta ocasionalmente – a equipe concluiu que o plano permitirá que as Voyagers retornem mais dados ao longo do tempo. Os engenheiros não podem saber ao certo quando os tubos de entrada do propulsor ficarão completamente entupidos, mas eles esperam que, com essas precauções, isso não aconteça por pelo menos mais cinco anos, possivelmente muito mais. A equipe pode tomar medidas adicionais nos próximos anos para estender ainda mais a vida útil dos propulsores. As Voyagers 1 e 2 já viajaram mais de 24 bilhões e 19 bilhões de km da Terra, respectivamente.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page